Novembro Azul: Cuidar da saúde também é coisa de homem!

novembro-azul-2017Muitos homens ainda têm resistência aos exames de prevenção. O câncer de próstata só é identificado por meio de exame de toque, e mesmo aqueles que já estão em idades mais avançadas e com maior risco de serem acometidos pela doença, adiam a ida ao médico o quanto podem.

Nesse sentido, o Novembro Azul 2017 é bastante relevante: a campanha aborda justamente o quanto o diagnóstico precoce é crucial para um tratamento mais acertado, além de propor um diálogo aberto com homens para mitigar preconceitos e afastar o receio masculino que espanta pacientes dos consultórios.

O que é o Novembro Azul?

As campanhas de conscientização começaram há quase 20 anos. No exterior, o Novembro Azul é chamado de Movember, uma mistura de moustache (bigode) e November (novembro), palavras em inglês. Tudo teve início em 1999, em um pub australiano, quando um grupo de amigos decidiu deixar o bigode crescer em alusão à conscientização da saúde masculina.

No Brasil, a campanha chegou com o nome de Novembro Azul, trazida pelo Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia. Com o apoio de celebridades e empresas, são realizados eventos e ações de conscientização, como mutirão de exames e compartilhamento em massa de informações sobre a doença. Vários pontos turísticos são iluminados com a cor que representa a campanha, que hoje já faz parte do calendário nacional de prevenções.

O Novembro Azul 2017 é uma forma de despertar a consciência coletiva sobre a importância de prevenir o câncer de próstata e outras doenças masculinas e alertar que o diagnóstico precoce é a melhor forma de garantir um tratamento com melhores resultados.

CUIDAR DA SAÚDE TAMBÉM É COISA DE HOMEM

O Novembro Azul 2017 trabalha a saúde do homem de forma geral, já que dois terços da população masculina chegam aos consultórios somente após pressão das parceiras. Entender a importância médica é fundamental para cuidar de uma série de doenças. Aqui, vamos manter o foco no câncer de próstata, para apresentar dados importantes:

A prevenção e os exames de diagnóstico são o melhor caminho para o tratamento de câncer de próstata. Quando descoberto no início, a chance de cura é de até 90%. Se o seu objetivo é manter uma vida saudável – como imaginamos que seja! – esteja atento às informações abaixo.

GRUPO DE RISCO

Do tamanho de uma noz, a próstata é uma glândula situada bem abaixo da bexiga, na base do pênis. Além da função vital no sistema reprodutor do homem, ela garante a chegada do esperma à vagina, pois produz um líquido alcalino que protege o esperma da acidez do colo do útero.

Alguns fatores aumentam o risco dessa glândula desenvolver câncer. Homens acima dos 50 anos têm mais chance de apresentar câncer de próstata, assim como os negros. O histórico familiar também deve ser observado. Se alguém da sua família teve câncer de próstata ou se você mesmo teve outro tipo de carcinoma, procure o médico regularmente.

O câncer de próstata é o segundo que mais atinge a população de homens no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2016 foram mais de 60 mil casos no país, com mais de 13 mil mortes.

Acredita-se que um a cada seis homens será acometido pela doença ao longo da vida. O mais comum é que ela se apresente naqueles com mais de 50 anos de idade, sendo raro em quem ainda não chegou aos 40. Ele é o terceiro tipo de câncer que mais mata homens ao redor do mundo – atrás de câncer de pulmão e câncer colorretal – e é fatal em um a cada 39 casos.

Entre os sintomas do câncer de próstata estão dificuldade para urinar, insuficiência renal, diminuição no jato da urina e dores ósseas, entre outros. Entretanto, eles só aparecem quando a doença está em fase avançada, por isso a importância de fazer exames de prevenção, que vão diagnosticar o problema ainda no início, facilitando o tratamento.

IMG_3862


Avalie esta noticia:

0 votos, 0 avg. rating

Compartilhe:

Mery Bahia